15 agosto, 2009

Aquele verão em Woodstock

"If you're going to San Francisco
Be sure to wear some flowers in your hair"
(the Mamas and the Papas)

Há exatos 40 anos atrás acontecia, nas proximidades de NY o maior festival de música já visto, Woodstock. Pode-se dizer que seu conceito e importância extrapolam o fato de ter sido um concerto ao ar livre com algumas das personalidades musicais mais influentes da época, e sim por retratar exatamente as bases da sociedade que nascia ali. Época em que jovens movidos pela paixão, seguiam pelo mundo afora em busca de um mundo onde o amor fosse a regra. Drogas, música, cores guiavam a caminhada rumo ao desconhecido, mas acima de qualquer coisa, ali existia um ideal.
Invejo imensamente quem pôde vivenciar essa época que pra mim foi mágica. Os jovens de hoje, ao meu ver, são tão vazios, não possuem um objetivo claro e poucos são os que se preocupam de fato onde é que isso vai nos levar. Antes que meus princípios esquerdistas se aflorem no restante do texto, deixo aqui meu registro do quanto um sonho em comum, solidariedade, paixão e respeito fazem falta nos dias de hoje.
Enfim, é isso! 40 anos de um festival que jamais poderia se repetir.



P.S.: Recomendo a matéria "Houve uma vez um verão: 40 anos de Woodstock", publicada pelo jornalista Marco Lacerda, em 03/08/2009 no Amálgama. Confiram, vale a pena!


3 comentários:

daniel disse...

obrigado por ligar no Amálgama, Flá ;-)

abraço.

Andréa Cavalieri disse...

Flávia,
Bem legal seu texto e conclusões sobre essa juventude contemporânea e sua falta de ideais.
Sobre o amor, sou uma defensora nata e concordo com Caio f. Abreu sobre a necessidade de tirarmos as ervas daninhas com exercícios diários de dedicação, carinho, desprendimentos e doação...
Muito lindo seu cantinho, virei sempre!
Meu beijo :)

Magdalene le Boursier disse...

Olha, na verdade, esse ideal bonito todo foi só fora do Brasil. O Brasileiro nunca teve ideais fortes -- tirando a minoria que reagiu contra a ditadura. Convenhamos, são poucos os que fizeram dessa época uma magia, aqui. Foi uma época mágica sim, mas nos EUA, e afins. Aqui sempre foi meio morno, amedrontado, tímido. Na verdade, se for pra querer ter vivido nessa época, teria que ter nascido em outro país. Não é que eu não goste daqui, eu AMO o Brasil. Mas é uma coisa estrutural, vem desde os primórdios do povo brasileiro não ter essa paixão desenfreada por qualquer ideal. Uma pena, mas é isso aí!